Medida da Acuidade Visual com Tabelas Especiais

A medida da acuidade visual é a principal ferramenta clínica para a avaliação funcional da visão. É esse o teste realizado para saber “o quanto aquela criança enxerga”. Em casos de crianças com desenvolvimento neurocognitivo normal e já em idade de fala, esse teste pode ser realizado em consultório por um Oftalmologista Pediátrico durante consulta oftalmológica, porém, em casos de criança não-verbal, o teste poderá ser realizado por intermédio de tabelas especiais (a exemplo: Teller Acuity Cards, Lea Symbols e Face Test) que podem ser aplicados por uma Fisioterapeuta Visual.

O Teller Acuity Cards, possibilita uma avaliação quantitativa da função visual de um recém-nascido logo nos primeiros dias após o nascimento. Ao olhar para uma parede ou uma superfície planada, os olhos são atraídos, primariamente, para qualquer adereço ou manchas que estas apresentem. Seguindo esse padrão, foi desenvolvido uma maneira de quantificar a visão de um bebê de 0 a 3 anos e crianças que apresentem algum atraso de linguagem e/ ou não consigam se comunicar com clareza: o teste do olhar preferencial com cartelas de Teller, que se utiliza de cartelas brancas com listas contrastantes – baseando-se, assim, na observação das crianças que tendem a olhar mais para uma tela com riscos contrastantes do que para uma superfície homogênea.

Importante evidenciar que a identificação precoce de problemas oculares é muito importante para a reabilitação Neurofuncional da criança em tempo hábil sem que haja uma perda considerável da função visual e outros comprometimentos no seu desenvolvimento neuropsicomotor.

O teste não-translucido LEA Symbols foi designado para realizar a medida quantitativa da acuidade visual para longe e/ou para perto em crianças com idade escolar, e que já possam se comunicar, mas que apresentam alguma dificuldade na identificação de números e/ou letras (padrão comum de realização da medida da acuidade visual realizado em consultórios oftalmológicos). Este, utiliza-se de desenhos cotidianos (maças, casinhas, círculos e quadrados) apresentados em linhas ou cartões com formas de desenhos unitários – para crianças que apresentem dificuldades para realização de testes em linhas – e com tamanhos variados de acordo com a acuidade visual.

É um teste falado e, por essa razão, é de extrema importância que o Fisioterapeuta Visual que o esteja aplicando desenvolva uma linha de comunicação com a criança que está sendo avaliada, tornando a realização do teste o mais tranquila possível.

É a forma mais comum para quantificar a acuidade visual de uma pessoa e abrange um público de todas as idades e que apresentem uma boa capacidade de compreensão e fala. A tabela é formada por diversas linhas com símbolos e letras que tendem a ir reduzindo de tamanho de acordo com o grau de visão esperado para possibilitar a leitura, a longa distância, de símbolos e/ou objetos menores.

O teste de sensibilidade ao contraste avalia a capacidade de diferenciar as tonalidades de cinzas, ou seja, analisa a qualidade da visão da criança em diferentes níveis de iluminação utilizando-se de projeções de imagens.

Solicite uma consulta

    Start typing and press Enter to search

    Shopping Cart