Seletividade Alimentar

A seletividade alimentar é um problema que está tornando-se cada vez mais frequente ao consultório dos Terapeutas Ocupacionais, muitas vezes, por indicação de um gastroenterologista, nutricionista ou um fonoaudiólogo pelo fato de serem as principais especialidades em casos como esse. É um assunto complexo, pois envolve a saúde da criança ou adolescente e gera um sentimento de culpa e impotência, principalmente nas mães.

Consideramos

Pode ser considerada um transtorno e pode ser de base sensorial, ou seja, a criança tem dificuldade em processar sensações do seu corpo e do meio, levando-a a recusar os alimentos pela textura, consistência, sabor, cheiro e temperatura.

A Terapeuta Ocupacional com formação em Integração Sensorial, irá fazer uma avaliação com intuito de saber qual ou quais sistemas encontram-se alterados, para em seguida realizar a intervenção adequada. Lembrando que é um processo lento, que exige paciência e perseverança por parte do profissional e da família.

Quanto mais cedo for iniciada a intervenção de Integração Sensorial, mais fácil será reverter o quadro e prevenir outros problemas, como de mastigação, deglutição e até psicológicos. Muitas vezes, começa por uma dificuldade de processamento sensorial, que não é dada a devida importância ou a família intervém de forma inadequada, gerando problemas emocionais.

O trabalho da equipe interdisciplinar é muito importante nos casos de seletividade alimentar.

Aqui vão algumas dicas:

– Nunca forçar a criança a comer, temos que fazer uma aproximação com a comida de forma prazerosa.
– Levá-la ao supermercado para ajudar a escolher as frutas, legumes e outros alimentos.
– Ajudar a preparar seu lanche.
– Brincar de fazer comidinhas diferentes (com alimentos).
– Comer junto à família (assim a criança vai ver o alimento, sentir o cheiro etc.)
– Brincar de dar comidinha ao boneco, dinossauro etc.
– Evitar eletrônicos no momento das refeições.

OBS: toda mudança tem que ser realizada aos poucos e de forma lúdica, sempre respeitando as dificuldades sensoriais da criança.

– Procure ajuda de um Terapeuta Ocupacional com certificação em Integração Sensorial e outros profissionais necessários de acordo com a demanda da criança.

Gostou? Compartilhe :)

POSTS RECENTES

Posts Recentes