O reconhecimento da Fisioterapia Oftálmica

FISIOTERAPIA OCULAR: Mercado crescente no Brasil.

A fisioterapia ocular visa prevenir, tratar e reabilitar os distúrbios da visão sensorial e motora através de treino e exercícios nos músculos extraoculares, a fim de corrigir distúrbios no olho, a recuperação da funcionalidade visual e o posicionamento dos eixos oculares que provocam desconforto nas atividades diárias, tanto na visão de perto quanto para longe, causando sintomas como: cefaleias (dores de cabeça), desconforto nas leituras, dupla imagem, tensões cervicais, torcicolos, desequilíbrio postural, bem como, baixa visual em crianças até o final da 1ª infância. O estrabismo pode ser de causa genética, congênita ou adquirida por fatores como: infecções gestacionais, infantis ou na fase adulta, traumas, doenças neurológicas e vasculares.

As indicações mais frequentes para fisioterapia ocular, além do estrabismo, podemos destacar: a ambliopia, visão subnormal, insuficiência de convergência, crianças na primeira infância que apresentem desalinhamento dos eixos oculares, paralisias transitórias oculomotoras, pacientes que tenham queixas relacionadas com a leitura, uso de computadores e vídeo games com ou sem refração, pré e pós operatório de estrabismo, pacientes neurológicos como: paralisia encefálica, TCE, AVE, tumores, aneurismas, doenças genéticas dentre outras. Pode ser aplicada também como forma de prevenção no fortalecimento dos músculos extraoculares.

Os estudantes, principalmente, muitas vezes apresentam dores de cabeça e na região dos olhos, sensação de cansaço visual, excessivos movimentos de cabeça ao ler, perda frequente do lugar de leitura, omissão de palavras ou letras e ainda salto de linhas, lapsos de atenção, dificuldade em transcrever textos, noção de profundidade, desalinhamento dos olhos (estrabismo) e inserindo ainda a prevenção à cegueira e tratamentos de crianças e adolescentes que tem baixa visão ou visão subnormal (mesmo com seu melhor recurso óptico o paciente não encontra-se dentro do seu perfeito estado de baixa visão).

Estou na luta constante para o reconhecimento de uma nova especialidade nessa área: FISIOTERAPIA OFTÁLMICA! – Fala Natália Diogo, Fisioterapeuta Visual.

Portanto é fundamental a importância que continuemos aderindo por uma especialização na área da Oftalmologia junto com nosso Conselho Federal de Fisioterapia, bem como a inserção da disciplina de FISIOTERAPIA OFTÁLMICA.

Gostou? Compartilhe :)

POSTS RECENTES

Posts Recentes