A Escola como um espaço de inclusão para as crianças

Em breve estaremos iniciando mais um ano letivo. Para alguns o esperado reencontro, para outros um novo mundo, quando do início da vida escolar ou troca de escola.
Hoje em dia as crianças iniciam a vida escolar cada vez mais cedo. Muitos pais ficam inseguros ou confusos na hora de escolher a instituição certa para matricular seus pequenos, tarefa das mais difíceis.

A escolha deve levar em consideração o âmbito familiar, estando em sintonia com os valores da família. A escola que é ótima para os filhos de seus amigos pode não ser para os seus.

Além de ser responsável pelo ensino formal, a escola trará valores para a vida das crianças, afinal, de lá sairão os amigos, as influências e as experiências.

É fundamental que se compreenda que a escola tem a tarefa de ensinar os alunos a compartilharem o saber, os sentidos das coisas, as emoções, discutir e trocar experiências e pontos de vista. Tem um compromisso de introduzir o aluno no mundo social, cultural e científico, direito incondicional de todo ser humano, independente de padrões de normalidade estabelecidos pela sociedade ou ainda, pré-requisitos impostos pela escola.

Beleza, espaço físico e bons equipamentos não são garantia de boa educação. A escola deve ser um espaço inclusivo, de todos e para todos, buscando atender e entender a diversidade humana.

Incluir é uma ação consciente, começando com o reconhecimento dos rótulos que levam as pessoas a julgarem de forma equivocada as diferenças, evitando preconceito e discriminação. Disponibilidade e interesse em buscar informações são atitudes que ajudam a concretizar a inclusão.

O termo educação inclusiva reflete a disposição da escola de atender a diversidade total das necessidades dos alunos nas escolas comuns, que pode ser conseguido por meio de um ambiente de aprendizagem que tenha altas expectativas a respeito de seus alunos, seguro, acolhedor e entenda a diferença como um fator positivo. Dessa forma, o diferente passa a ter lugar na sociedade, com benefícios para ambos os lados: aprende-se com o outro; quebram-se as crenças de que o que é diferente é ruim ou pior; adquire-se novas perspectivas de diferença na igualdade.

Deve ser o que na verdade a educação precisa ser para todos: criar sentidos, abrir possibilidades, permitir a participação e estar conectada com a realidade.

Vale a reflexão: A escola é um laboratório do mundo. Nela, a criança pode aprender a reproduzir a sociedade ou a transformá-la. (Andrea Ramal)

Gostou? Compartilhe :)

POSTS RECENTES

Posts Recentes